terça-feira, 10 de junho de 2008

DEUS E EU

Estávamos tomando chá quente com bolachas. O dia estava frio, então um chá caía bem, embora chá com bolachas seja algo extremamente britânico. Num dia quente, quem sabe marcamos de beber água de coco.
- Estava pensando... - comecei eu - Por que eu escolhi nascer mulher?
- Você escolheu. Teve seus motivos. - respondeu Ele(a) - Ser mulher tem muitas vantagens. Geram a vida, têm mais sensibilidade à magia...
Comi uma bolacha, pensativa.
- Ah, mas vivemos numa sociedade machista. Ainda recebemos menos salário, e sofremos todo o tipo de desrespeito...
- Questão de evolução. Você sabe que estamos trabalhando nisso. - disse Ela(e), com sua voz etérea- Além do mais, até que já evoluímos bem nesse aspecto. Nessa sua encarnação, a coisa está bem melhor do que naquela da Idade Média.
Apenas arregalei os olhos, concordando rapidamente. Depois de outra bolacha, rugas de dúvida surgiram na minha testa.
- Se Você pudesse escolher entre ser homem e mulher, qual escolheria?
Ele(a) sorriu.
- Não preciso escolher. Sou os dois.
Acenei que sim com a cabeça. Eu sabia disso. As vezes me esquecia com quem estava conversando.
- Sabe... - continuei - Gostei da minha escolha. O que me intriga foi o porquê eu não lembrei dessas malditas cólicas quando escolhi. Estão me matando...
Ela(e) estendeu o bule de chá.
- Tome. Chá quente ajuda.

2 comentários:

Uma outra Tatiane... disse...

Mas aposto que, se ele pudesse escolher, escolheria ser mulher (sem cólicas, talvez).

Mesmo duvidando às vezes dessa frase, acho que ser mulher é bom, mesmo que tenha cólica e TPM pra atrapalhar. E, pior, sempre ouvir que somos complicadas.

Sabe, outro dia minha mãe me disse uma coisa mto sábia. Os homens são criados para nunca deixar de ser meninos (e por meninos entenda crianças). Qual é a brincadeira feminina mais "disseminada"? mamãe e filhina, professora. As meninas brincam de ser mulheres.
Qual a brincadeira favorita dos meninos? CARRINHO. O que eles querem comprar assim que se tornam adultos? Seu próprio brinquedinho, seu carrinho em tamanho "entrável".

Acho que eu gosto mesmo de ser mulher... principalmente dessa parte de ser mulher na plenitude da palavra...

Uma outra Tatiane... disse...

ops, acho que "ele" deveria ser substituído por "Ele"... mas acho que Ele (ou ele) não vai se incomodar...