segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Hoje

Leve. É uma boa palavra pra definir.
Não que eu não tenha uma lista de coisas que me dariam motivo para ficar pensando, 24674862345 imagens passando pela cabeça, por segundo. Tenho. Mas hoje eu sinto aquela sensação deliciosa de que estou exatamente onde deveria estar.

Ao escrever, sinto como se cada personagem tivesse algo muito divertido pra me ensinar. São pessoas que existem. É a vida delas. A maioria me mostra o que eu sempre soube que não deveria ser feito. E uma delas (apenas uma, mas é o suficiente), me faz lembrar de mim. É um egoísmo delicioso, o gostar de si. Aquela certeza crua de que você merece tudo o que há de melhor, e de que as pessoas só te merecem se também merecerem o melhor.

Hoje, eu achei uma pluma. Ela estava voando pela cozinha. Na frente do meu nariz.






2 comentários:

Mahmoud Mouniri disse...

Nada melhor do que poder acordar de manhã e estar de bem com o mundo, saber q temos nosso lugar, isso não é ser egoísta mas ter amor pela nossa essência. Nós somos importantes para o mundo e o mundo é importante para nós tbm, com ele somos um e dele tudo é gerado em um ciclo perfeito e infinito.

Mahmoud Mouniri disse...

Nada melhor do que poder acordar de manhã e estar de bem com o mundo, saber q temos nosso lugar, isso não é ser egoísta mas ter amor pela nossa essência. Nós somos importantes para o mundo e o mundo é importante para nós tbm, com ele somos um e dele tudo é gerado em um ciclo perfeito e infinito.